top of page

Iscte assina protocolo de colaboração com F3M

Juntar tecnologia e ciência para criar ferramentas que ajudem instituições a melhorar respostas para infância, juventude e terceira idade é objetivo de acordo entre F3M e Iscte.

© 2017 The Climate Reality Project | Unsplash


Unir o melhor de dois mundos - juntar a experiência da empresa tecnológica líder de mercado no setor social e o conhecimento de uma das mais inovadoras universidades do país – com o objetivo de desenvolver ferramentas que permitam às entidades terem novas respostas para as áreas da infância, juventude e terceira idade. É o que se pretende com o protocolo recentemente assinado pela F3M e pelo Iscte - Instituto Universitário de Lisboa, através do seu Centro de Investigação e Intervenção Social (CIS-Iscte), e que envolve um conjunto de atividades que vão agora começar a ser implementadas em conjunto.


Com esta iniciativa, as duas entidades propõem-se a promover consultoria específica e formação no domínio da psicologia, com intervenção em grupos socialmente diferenciados, desde a infância, passando pela juventude e terceira idade. As sessões a realizar irão contar com a experiência e o know-how de profissionais e formadores da F3M, já com um profundo conhecimento do setor, bem como de investigadores e professores do Iscte.


No âmbito do acordo está, também, prevista a participação em projetos comuns que visam desenvolver novas metodologias de trabalho para as respostas sociais. A ideia é encontrar soluções conjuntas, de base científica, que permitam otimizar o serviço das instituições face a atuais e futuras necessidades das várias camadas da sociedade.


“Há a necessidade de promover e trabalhar novas metodologias nas áreas seniores. Para tal, temos de empreender um trabalho de investigação, cujos resultados serão ferramentas de apoio às respostas de longevidade”, refere Filipe Cruz, responsável pela F3M Training Centre. “Não queremos que a formação seja o princípio e o fim da nossa ação. Pretendemos criar respostas, serviços que permitam às instituições reforçarem a qualidade dos serviços que prestam, através de meios e recursos de excelência, numa combinação perfeita entre a F3M e o Iscte”, acrescenta ainda Filipe Cruz.


A investigadora do CIS-Iscte Eunice Magalhães coordena este protocolo. A atuação no domínio da infância/juventude será coordenada pelas investigadoras Eunice Magalhães e Joana Baptista, enquanto que a atuação no domínio Sénior será coordenado pela investigadora Marta Matos.


28 visualizações

Comments


bottom of page